domingo, 27 de setembro de 2009

O mistério continua...


Muita gente perguntou o que seria este tal mistério que começou com o capacete personalizado do Motor Haus. Vários blogueiros também receberam o presente e, neste domingo, uma pequena parte do enigma começou a ser desvendada.


Um motorista veio me pegar em casa pela manhã e, após passar em mais três casas, seguiu rumo ao destino. Para surpresa de todos no carro, nem o próprio motorista sabia do que se tratava o tal evento de hoje.


Depois de uma certa espera, fomos convidados a entrar na oficina de Sid Mosca. Para quem não o conhece, ele é o pintor dos capacetes mais famosos do automobilismo brasileiro e responsável por verdadeiras obras de arte, como os cascos de Ayrton Senna, Felipe Massa e Emerson Fittipaldi.


No local, além dos carros de corrida (entre eles, a Jordan de Rubens Barrichello e a Sauber de Felipe Massa), havia dois simuladores de Fórmula 1 para que os convidados travassem uma disputa de voltas rápidas no Autódromo de Interlagos.


A posição de dirigir é parecida com as dos monopostos e as respostas do volante são bem interessantes, ainda que alguns pontos do circuito sejam mais fáceis de contornar do que na realidade (o “S” do Senna, por exemplo, nunca poderia ser realizado a mais de 100 km/h no mundo real).


Após um breve período de treinos, começamos a disputa. Entre os 14 convidados, até que não fui tão mal assim: fiquei com o sexto tempo, na casa dos 1min18seg. Os quatro mais rápidos na fase eliminatória foram Thiago (De Gennaro Motors), Rodrigo (Pé na Tábua), Pezzolo (JPezzolo) e Thiago Raposo (Café com F1).


Nas semifinais, Pezzolo perdeu para Thiago e Rodrigo venceu Thiago Raposo. Pezzolo ficou com o terceiro lugar com certa tranqüilidade, já que seu rival acabou rodando e abandonando a disputa. A grande final foi vencida por Thiago, que suportou as investidas de Rodrigo com habilidade e ficou com a vitória.


Após as comemorações (que incluíram até champanhe), o filho de Sid Mosca nos levou para mostrar sua oficina e revelou alguns segredos de sua profissão. Você sabia que o preço de um capacete personalizado pode variar de R$ 2 mil a até R$ 4 mil?


E quanto ao mistério? Pouca coisa foi revelada neste domingo. Todos os outros participantes receberam troféus, que continham a frase “um troféu que todos ganham não tem nenhum valor. O próximo desafio não está no exterior”.


Graças a inteligência da Babi, do Velocidade, descobrimos que havia uma plaqueta de acrílico no interior dos troféus. Nela, um link para um vídeo do YouTube, que, por enquanto, encontra-se fora do ar.


Enfim, bem que tentamos descobrir mais pistas, mas há poucas novidades. Esperamos que as coisas fiquem um pouco mais claras nos próximos dias.


Até a próxima!


Vitor

1 Comentário:

Hugo disse...

Meu,
de boa, mostra esse link pra nós pra a gente tentar te ajudar ou então dá um google nele.

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO