sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Mercedes-Benz CLC: sangue mineiro


Projeção: Vitor Matsubara

Do Brasil para o mundo. Esse é o destino traçado para o Mercedes-Benz CLC, próximo lançamento da marca alemã que será apresentado na Semana de Moda de Berlim. Na verdade, o novo esportivo nada mais é do que uma reestilização do C-Sportscoupé, versão hatchback da Classe C que nunca decolou nas vendas mundo afora.

Mas o detalhe que mais interessa a nós, brasileiros, é a procedência do bólido: o CLC será fabricado em Juiz de Fora (MG), na mesma planta erguida para a produção de um dos maiores fracassos da história da marca, o Classe A. Com a descontinuação do compacto, em 2005, a fábrica mineira tornou-se um dilema para os executivos da Mercedes, especialmente diante dos altos investimentos realizados no parque fabril e do retorno aquém do esperado.

Após várias idéias, entre elas a fabricação de um veículo Chrysler na época em que norte-americanos e germânicos ainda eram parceiros, a solução encontrada foi importar as peças, montar a Classe C da geração anterior por aqui e exportar para a Europa. E é justamente este caminho que irá trilhar o CLC, tirando proveito dos baixos custos de mão de obra tupiniquim e ao mesmo tempo aproveitando as boas instalações da planta brasileira.

Entretanto, ao contrário do que acontecia no passado, quando o Brasil não podia comprar o Mercedes Made in Minas Gerais, o hatchback deve ser comercializado por aqui na faixa dos R$ 130 mil a R$ 150 mil. Se comercializado a esses valores, e com o propulsor de 184 cv equipado com compressor, o CLC ganharia moral para bater de frente com Audi A3 Sportback e BMW 120i. Portanto, que venha o Benz mineirinho!

Até a próxima!

Vitor

3 Comentários:

Fleetmaster disse...

Lindo Mercedes. Vai ficar mais lindo na escala 1:18 aqui na minha coleção.

Abraços

Blog F1 Grand Prix disse...

Ainda preciso comer muito feijão para poder comprar uma Mercedona dessas, mas saber que ela é produzida aqui no Brasil já é uma boa notícia! Aposto que isso deve diminuir um pouco o preço total...

Grande abraço!

Gustavo Coelho

Priscilla Bar disse...

Essa terra da coisa boa,uai!rs

OBS:Vitor,só uma obs rápida.Sobre o post lá no Guard Rail,o "bipolar" era o Hamilton.rs,nao o Nelsinho.Justamente falava da diferença entre os dois.hehehe

beijos

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO