quinta-feira, 12 de abril de 2007

Renault Logan: menos por (muito) menos?


A Renault do Brasil divulgou hoje as primeiras imagens do Logan, o sedan desenvolvido pela montadora francesa especialmente para os mercados emergentes. Lançado na Romênia em 2004, o Logan é comercializado em alguns países com o símbolo da Dacia, montadora da terra do Conde Drácula. Apesar de parecer compacto, o carro tem as dimensões semelhantes a um VW Bora, ou seja, bem maior do que seus futuros concorrentes de categoria (Chevrolet Prisma, Fiat Siena, Ford Fiesta Sedan). Segundo Luc-Alexandre Ménard, diretor da Dacia, é um carro “simples em termos de equipamento e materiais, mas forte como uma rocha”.

Fabricado na fábrica paranaense de São José dos Pinhais, tudo no Logan foi pensado para ser barato. O carro compartilha algumas peças com seu “primo” Clio Sedan, como volante e painel de instrumentos. Seu desenho convencional e com poucos vincos também foi desenvolvido para diminuir os custos de ferramental e pintura. Seu acabamento interno, bem como o nível de ruído, é condizente com os carros populares a venda no mercado brasileiro. Em contrapartida, é um carro resistente e que deve resistir bem às ótimas condições das ruas e estradas brasileiras, além de oferecer um amplo porta-malas, com capacidade para 510 litros.

Recentemente, a revista francesa “L’Automobile Magazine” foi eleito o carro compacto mais confiável, superando concorrentes de prestígio como o Volkswagen Golf MkV, Audi A3 e BMW Série 1. Para o nosso mercado, apesar da Renault ainda não ter confirmado, o Logan deve utilizar os mesmos propulsores da linha Clio, 1.0 16V e 1.6 16V. Resta saber qual será o preço do sedan, já que na Europa ele é comercializado por apenas 5.000 euros, aproximadamente R$ 18.000. Caso a Renault consiga vendê-lo na mesma faixa de preço (o que é um pouco difícil, até mesmo devido aos impostos e outros custos), o Logan seria o veículo mais barato do Brasil.

Vale ressaltar que, tempos atrás, a Chevrolet anunciou que seu até então projeto secreto Arara Azul custaria por volta de R$ 12.000, o que acabou não se concretizando quando o Celta foi lançado. Atualmente, o Fiat Mille reina soberano como o 0km mais acessível do Brasil. Vamos esperar o desfecho dessa briga de “menos por menos”. Como já dizia o ditado, “quem viver, verá”.

No próximo post, apenas viaturas de alto garbo e elegância: novos BMW X5 e M3 e o lançamento no Brasil do hatch Volvo C30!

Até a próxima!

Vitor

1 Comentário:

Everton Valverde disse...

Bem bacana hein !

Se vier pra cá com um preço convidativo, certamente cairá nas graças da classe média brasileira. Haja vista o Prisma, que chegou de forma relativamente tímida e agora tem até filas de espera nas concessionárias.


[]'s

Everton

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO